Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Emilia apercebera-se do que se tinha passado. Não sabia que podia sentir aquele prazer. O prazer prolongado que Luís lhe tinha proporcionado não podia ser advir apenas da forma como ele se deu a si. Ela já não tinha nenhuma substância a toldar-lhe as comunicações neuronais, estava apta a gozar tudo o que a sensibilidade que a natureza a provera podia provocar em si. Era imenso. Era uma catástrofe do ultravioleta. Uma revelação. Uma república de sensações desenterradas do interior de uma mente antes bloqueada para as sentir e reproduzir. O êxtase. 

 

11 - O Interior Revelado

Autoria e outros dados (tags, etc)