Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Pode isto começar a parecer aquelas noites em que ao fim de 2 copos se dizia que era o último, e se continuava, com os copos a servirem de pretexto para a conversa.

Ainda bem que os copos serviram para tantas conversas e que não foram os copos que as engendraram. Os copos são a muleta. Não podemos é querer andar sempre amparados.

Retirei alguma utilidade desses tempos e hábitos? É suposto tirarmos utilidade da vida? Na medida de ganha o sustento. Até aí.

Não voltei lá para renegar tudo o que andei a fazer. De quase todas essas noites me poderei ter esquecido. Esqueci? Se começar a tentar lembrar-me de tudo isso, devo ser capaz de ir ao fundo do baú e lembrar-me.

Não se esquece tudo. Parece que esquece-mos algo, está apenas arrumado. À espera que algo apareça e peça toda a informação sobre isso. A solícita bibliotecária que temos vai trazendo recordações. Fico mais descansado. Quando for preciso falar dessas noites por outro motivo, vou-me lembrar.

Hoje só queria tirar uma conclusão sobre isto. Adianta. Continuo a gostar da borga, da camaradagem e posso fazê-lo com os copos dos outros sem me sentir incomodado. Não ligo a isso.

Ligo quando algum já está num estado em que não se diverte. Aí lamento. 

Autoria e outros dados (tags, etc)