Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Porque terei a veleidade de pensar que posso entrar na cabeça das pessoas e ler-lhes os pensamentos. Devia-me conformar com o que imagino que possam pensar. Assim é que se escrevem livros.


Sempre considerei que os livros me iriam ajudar a conhecer melhor a espécie humana, na sua vertente mais excêntrica, o que se passa nesse âmago de nós próprios, não no nosso cérebro-carne, mas no que ele produz.



Tudo o que nos distingue dos animais não racionais. 



Sendo para mim no entanto insuficiente esta divisão. Os animais não racionais demonstram-me afecto. 



Não consigo dissociar o afecto do meu cão de conceitos que não cabem na categoria de animal não racional. Nunca lhe ensinei a não fazer as necessidades aqui por perto nem a respeitar os carreiros na horta. Nem a gemer quando vê alguém do seu muito agrado...





Autoria e outros dados (tags, etc)