Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Conheço a maior parte da obra discográfica dos Smashing Pumpkins. Nos últimos tempos tenho acrescentado à fruição de ouvir,  a de descobrir o mundo poético-caótico das letras de Bill Corgan (um gajo com voz esquisita).
 
 
 
Os corpos vazios permanecem em repouso
Vitimados por sua própria carne
Atormentados pelas suas privações
Mas nunca ninguém jamais soube
Ninguém
E ninguém é igual a ti
Ninguém
Amar é suicídio

Autoria e outros dados (tags, etc)