Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A voz da Nicole enche a sala, os trinados do piano enchem o ciberespaço vazio dos átomos, enchendo-o de beleza, apesar de ainda só ser a afinação do som. 

 

 

FNAC de Santa Catarina, hoje.

 

Ainda te lembras mim e do meu nome. Foi reconfortante o teu abraço ao saberes que estava ali para me deleitar com o calor da tua voz, expressamente. A linguagem dos abraços disse o resto. Da tua elegância (lembrei-me da tua congénere Bárbara). Da tua espontaneidade. 

 

Ao piano, sem a companhia da sua banda, os Citizens, a cantar as canções como as escreveu. Sem rede, à vontade porque estava entre amigos. 

 

Freakin' me Out, música longa e romântica,

«acho que se devia dançar mais assim» 

 

«call me a home...»

 

estende o tapete para o êxtase; já me estava sentir em casa muito antes daquele tapete de melodias me elevar o spin com aqueles acordes

 

«Com aquela música aprendo a dançar sem esforço».

 

Sentiment and Pride

figthing over us

 

um vazio, uma fusão, um esquecimento.

 

«Não escrevo apenas baladas, esta canção é sobre uma pessoa que vejo todos os dias, sentada, olhar vazio, linda, com o sol na cara. Ela não sabe que escreve esta canção sobre ela, eu não sei se foi sobre ela».

 

Who was the bag lady? Why is life gone?

 

«O artista não escolhe o primeiro single, esta canção era para ficar de fora, para uma eventualidade...»

 

Dance with me era para mim uma prova de fogo. Foi um oásis, a confirmação do êxtase, do presente, do passado e o do futuro. O estado de graça, os livros por perto, os sorrisos e os desvelos no atendimento. 

 

Double Feature, Silence days

 

«Ouvir personificar o amor como uma coisa que está para venda ou assim.»

 

does anybody want my love

to free me up

 

Termina com Winning Day e estou contigo a cantar quase só para mim. Deleitado. Recompensado. Esquecido da tensão nos ombros.

 

I put a smile in my face and

disapear into the crowd

 

O que fiz literalmente, de novo a custo consigo enrolar um cigarro, saio depois de te agradecer a tua companhia em tantas horas do meu tempo.

 

«Não foi por desprezo ao dinheiro, foi por distracção, por emoção...»

que me esqueci do troco.

 

Esqueci-me para te poder responder. Para me despedir de ti e dos teus desvelos.

O abatanado mais cheio.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)