Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Ás vezes temos mesmo muita sorte. Voltei a ouvir uma banda que já não ouvia desde a adolescência, os Motorhead, Cabeça de motor, pois está claro, estes Americanos tem uma grande habilidade para nomes de grupos. Mas já diz logo alguma coisa, não vimos enganados. 
Mas no seu género tem pedal. São mesmo bons e hoje não me soam assim tão pesados (isto foi antes do trash e do death metal e doutras coisas) isto é rock on!
Naqueles tempos arranjavam-se umas garrafas de tinto, uma galinha ou um galo, ou um pato. O que fosse possível desviar da despensa de alguém e da adega já agora.
Depois havia quem se queixasse de que o comité central estava obstruído.
Bem e era Motorhead, Saxon, Iron Maiden, AC/DC, Whithesnake, Led Zepplin, Deep Purple, e por aí fora, nuns leitores de cassetes manhoso, às vezes mono, que passavamos as festas, os Natais e os Anos Novos. Não havia dinheiro para discotecas. Nessa altura as Pedras Negras e o Telheuiro atraiam gente de todo o distrito. 
Curti muito U2 de Under a Bloody Red Sky nessas pistas, e o Cocaine do Eric Clapton, e o Sledge Hammer dos Talking Heads.
Tive sorte porque um dos meus filmes de culto é o Mad Max. Filme série B, de parcos recursos, conseguiu recriar um mundo novo, apocalíptico (a minha tendência para o caos...), e de extrema violência. Eu até gosto um pouco dos bandidos, porque no final se percebe que o pior deles todos é o herói. Mas pronto, mataram-lhe a família, que havia o gajo de fazer?

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

Pérola a 30.11.2012

Revisitar a adolescência é sempre melancólico por melhores recordações que possamos ter.
Essa etapa faz parte de nós. No entanto, somos mais que a soma das partes e hoje é dia de nos fazermos à estrada...construindo novas recordações...para o amanhã.

Beijinho
Sem imagem de perfil

Eduardo Andrade a 30.11.2012

Eu tenho é saudades do futuro, do que ainda vou ver, ler, sentir, descobrir, sofrer. Estas memórias são na boa, são para dizer que apesar de sermos uns tesos, lá nos divertimos. E cada vez mais vai ser assim. Parte da diversão, ou quase toda, é a amizade e o amor (seja isso o que for...). Bjo Pérola.

Comentar post