Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Por causa do mau tempo que se aproxima foi necessário pegar nas paletes das sesta e fazer uma mesa de trabalho sólida e com arrumação por baixo e por cima. Assim foi. Apesar da quantidade de material que por lá havia pude fazer o principal de tarde, e com o resto para se ir fazendo. Uma bancada de trabalho e espaço para as coisas sobre as quais tenho intenção de fazer algo. As ideias estão nas coisas que juntei.




E toda a tralha sem préstimo por orá, tábuas de pinho com diversos tamanhos. Sem cimento. Foram arrumadas pacientemente noutro local e toda aquela parte foi arrumada. Faltam os isolamentos de inverno que se seguirão.Com  telas rede de obras. Ou madeira. Logo se vê. Tenho lá matéria prima para salvar os meus dias por ali. E quando por lá estou não penso tanto na crescente invasão da privacidade através da autoridade tributária e seus lacaios noutros departamentos do estado. E não penso muito em muitas coisas que, pensando nelas, apenas penso, não servem de muito, são apenas projeções das sementes genéticas.


E assim sofro deste mal de querer fazer coisas com toques diferentes. As pedras podem estar à chuva, à geada ou ao sol (menos se tiverem cola, aí as minhas esculturas não resistem. Ando à procura do método mais eficaz para as colar sem recorrer a colas super caras. E depois de limpas até em casa podem ser coladas. 

Aquele espaço foi promovido a local de trabalho, as ferramentas e outras coisas vão ficar noutro local, ou talvez não. Ainda falta fazer muito para aquilo estar devidamente às ordens. Resta o problema da recolha das pedras no inverno, mas há por aí troncos e outras ideias à vista. 


Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.