Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Fiquei mais descansado. Depois de isentarem a malta do culpa que não temos, faltavam estes esclarecimentos. Em primeiro lugar porque interiorizámos que o contraditório nos serve para a descoberta da verdade. Esta verdade que conheço:

 

«Faltava a ouvir quem sabe, quem O H@bilus/Citius está instalado nos tribunais portugueses desde o ano 2000/2001 e foi desenvolvido de acordo com os padrões tecnológicos da época. Funcionou ininterruptamente até ao dia 26 de Agosto de 2014.
Durante mais de uma década não sofreu qualquer crash que se tenha prolongado por mais de algumas horas, regra geral, paragens devidas a avarias de equipamentos (hardware) ativos ou passivos. Durante o mesmo período foi objeto de diversas auditorias efetuadas por entidades independentes e em nenhuma dessas auditorias é referida inconsistência ou falta de qualidade dos dados.»

 

 

A que desconheço, a verdadeira, a quem aconteceu na sombra e que potenciou este desfecho. Lamento que estes esclarecimentos não cheguem à comunicação social. Chegarão concerteza a quem tiver que avaliar responsabilidades por isto. Ou ninguém vai ser responsabilizado? Mas também podem chegar se tentarmos que chegue através de TODOS OS MEIOS DISPONÍVEIS, porque os meios dos nossos colegas que a criaram, não têm o mesmo alcance dos comunicados do IGFEJ.

 

Apresentado o contraditório, as pessoas farão certamente o seu juízo de valor com mais matéria de facto para o julgarem. Partilhem isto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.