Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

...

27.08.14

De vez em quando lembro-me que isto é um blogue (e não um blog, no meu preciosismo grátis), que necessita (?) de conteúdos multimédia. A possibilidade de colocar tais Multimédias ficou drasticamente reduzida com a interrupção de fotos captadas pela Olympus, uma vez que não me parece educado abusar das fotos dos outros a torto e a direito, apenas por que se encontram milhões de fotos aproveitáveis na internet, sobretudo se forem fotos mais pessoais, não no sentido de identificarem pessoas, mas em o que fotografa procura um olhar pessoal.

 

De vez em quando acontece amortalhar-me por aí em fotos antigas. É uma boa maneira de recuperar alguma que me tenha escapado, ou quem sabe, repetir. Assim podia cair hoje na tentação de me exprimir por imagens. O meu sentido do dever impede-me. Mais: o sentido estético da apresentação pede um intervalo de texto, para que a aparência seja a tal mistura desejada. Das Multimédias, com os textos por vezes demasiados longos para este ecrã. 

 

 

 

Este é uma post equilibrado, nessa perspectiva, pois fica uma pequena mostra de um filme que fiz da ecopista do Dão. Eu também ia equilibrado na bicicleta a tentar focar o melhor possível. Apenas me desculpo pela pressa de o publicar, sem antes tentar descobrir como lhe adicionar um fundo musical a tapar o ruído desconfortável. Bem como cortar o final abrupto, uma vez que não queria filmar aquela rapariga, inesperadamente àquela hora na pista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Postal de Loriga

26.08.14

 

Praia Fluvial de Loriga - Seia

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aviso

26.08.14

Autoria e outros dados (tags, etc)


Foto: Raja Nurshahidayu

Autor: Desconhecido

Distraído como sou, só hoje verifiquei que a fotografia da máquina fotográfica tinha desaparecido do fundo do blogue. Privado das fotos ilustrativas que pude aqui colocar, tenho alguma relutância em utilizar as fotos dos outros. Faço por identificar o autor e de onde retirada. Sem abusar do trabalho alheio. Gosto o suficiente de fotografia para respeitar uma boa foto. Pode demorar muito tempo, para além de outras exigências ao fotógrafo. O tempo que gastamos a olhar para ela e a apreciá-la é sempre inferior ao tempo despendido pelo fotografo, a tirar a fotografia e a partilhá-la. A indicação do Marco Santos, 6 sítios com fotos de qualidade gratuitas, tenho andado a observar o material que lá existe. São fotos que podemos descarregar livremente. Sempre referindo o autor, com os devidos créditos.

Para além de boas fotos, encontrei bons conselhos...

Pixabay - Imagens Grátis.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Daquelas apetitosas amoras há infindáveis réplicas num silveiral. Tal matagal floresce, e oferece amoras, à custa de ser uma zona de nascente. As silvas assim, cuja volumetria ultrapassa a altura dos seres humanos, possuem robustos caules. 

Silvas e agricultura não dão certo. Ali, numa área de ninguém, à beira duma passagem superior, pode querer-se aquilo tudo limpo. Só que agora, limpem depois das amoras secarem. As amoras não são muito doces, mas pertencem a nesse grupo principesco dos frutos vermelhos. 

Sabia que para chegar àquelas amoras da fotografia me teria que encostar a um poste de fios telefónicos, onde formigas esgrouviadas, que por ali cirandavam. iam alojar-se no meu braço. Para saborear aquelas amoras ainda coloquei o pé num charco ali existente, pela falta de limpeza das valetas. Aquele em que advirto sempre o Óscar para não ir espatanhar. É um charco. 

Além de as comer no regresso da floresta, consegui tirar uma foto que faz algum jus aos que os meus olhos viram. Todas as conjecturas que possam fazer com a foto são da vossa responsabilidade. Isentas de formigas estonteadas e de calor do meio dia. No cimo de um gelado de nata ficam sempre bem. Precisam de mais uma ou semana ou duas para ficarem boas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Silvas

26.07.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Bitaites, sobre o qual pretendo desde o principio deste blogue escrever algo, atravessou-se hoje no meu caminho. Mas felizmente, sempre no bom sentido.
Da descoberta, da tentativa de melhorar.
O gajo, o Marco Santos, usa o Wordpress como plataforma do blogue. E a estética do Bitaites é simples, é fixe, tá bem organizada com etiquetas e vi logo ali que havia mais ferramentas disponíveis para poder trabalhar. Melhorar, enriquecer, torná-lo simples, atractivo.Uma coisa em branco ou cinzento, de cores suaves e arrumado, prático também para mim.
E apesar de apenas ter esboçados umas quantas pinceladas, consegui rapidamente personalizá-lo para algo de diferente e aperceber-me de algumas ferramenta extras e de algo mais que não consigo definir. Talvez know how. Isto não é uma critica para os da casa. Apenas que estarão num estádio de desenvolvimento inferior. É a ordem natural das coisas. 
E assim, digam também vocês algo.
É que a casa é muito grande e a visibilidade e a conexão com o mundo Google (com o Picasa e o inevitável Youtube, na partilha e na comunicação, não deixam de ser elementos que diria quase cruciais). Por um lado a estética melhorada, as ferramentas disponíveis para melhorar a qualidade daquilo que postamos. Por outro a visibilidade e a interconectividade dos anfitriões ...
Mas estas considerações são tecidas a quente. Portanto vale mais mostrar um pouco das minhas incertezas.

Queria igualmente através dum print Screen mostrar os resultados para "pancadariaoanoitecer", este blogue e "pancadariaaoentardecer", do Wordpress que criei e para o qual migrei o conteúdo todo deste. Os blogues tem um nome formal igual, apenas por uma desatenção minha são endereços diferentes. Isso impossibilita provar a minha teoria de que os resultados para a mesma chave seriam inevitavelmente diferenciados por um algoritmo da Google por forma a dar como primeiros resultados os do actual blogue. Mas isso não me espanta nada nem tenho nenhum reparo a fazer. É perfeitamente legítimo. Ainda assim vejam certa diferença:

pancadaria ao anoitecer - Google (o nome é fixe)

pancadaria ao entardecer da Wordpress (o nome é fixe)

Bom e para terminar, usa Ubuntu (temos que tentar seguir quem sabe da poda)



Autoria e outros dados (tags, etc)